O livro “Pedro Alecrim” fala-nos de um rapaz do campo, humilde, com os seus 
problemas, como tem qualquer gente da sua idade.
Na realidade, ele passa por circunstâncias complicadas em que tem  momentos de saudade e outros de angústia e amargos difíceis de desabafar; estou a falar do falecimento do seu pobre pai que se 
mata a trabalhar no campo para ter uma vida honesta e memorável para toda a vida. A mãe coitada, tem que levar com os simples filhos que tem e ainda com a casa sem condições para uma família acolhedora.
Há uma altura em que o seu melhor amigo, com quem brincava e fazia parte de um pedacinho do seu coração, partiu…..
E mais não digo, têm de vocês descobri-lo e ganhar vontade de  partilhá-lo com mais alguém. Por isso, digo esta frase para ficar na memória sempre que lerem um livro:
É  que a ler é que a gente se entende.

Magda,  6ºE