Junho 2009



Domingos é um mulato de dezasseis anos que nasceu em Angola e vive em Lisboa com os pais adoptivos de raça branca. Tal como muitos rapazes e raparigas de cor ou origem diferente, Domingos vai viver essa terrível realidade. Ao longo da história, Domingos apaixona-se por uma rapariga indiana chamada Noor, tão bonita por dentro como por fora. Será que essa paixão continuou para sempre? E Domingos conseguiu ultrapassar a terrível diferença? E a sua família? Lê o livro, verás que vale a pena!

Ricardo, 6º E

Anúncios

Marta é a personagem principal deste  livro; ela é mãe muito cedo.  Visto que não conta com o apoio da família e do pai para criar seu  filho, Pedro, Marta vê-se forçada a ir viver para o Lar “Nova  Primavera”, onde passa a viver com outras jovens na mesma situação que  ela, e com a dona Ilídia, que a recebera de braços abertos…. Um livro impressionante, que  me fez pensar nas dificuldades que    muitos atravessam pelo país fora, pois este  mundo, infelizmente, é injusto. Espero que gostem deste livro; para mim, deixou  marcas na minha  vida de estudante…

Ana Sousa, 6º E

George é um rapaz completamente normal, mas a sua avó não acha nada isso. Na verdade, ela é que não é normal, tem ideias mesmo estranhas e não é nada boa pessoa. Até acha que as lagartas e as lemas são deliciosas, mas aquilo que mais gosta é de escaravelhos. É mesmo horrível…
George está a crescer muito rápido; a avó diz-lhe que os rapazes que crescem demasiado rápido ficam estúpidos e preguiçosos.
Um dia, o pai e a mãe dele deixaram-no sozinho com a avó e disseram-lhe para lhe dar o remédio.  Quando chega a hora de lho dar a tomar, George dá-lhe uma dose da sua mistura especial.
Queres saber o que ele pôs no remédio? Queres saber o que vai acontecer à sua avó? Queres saber a reacção dos pais dele? Então lê o livro.

João Capela, 6º E

Este livro fala de uma jovem adolescente que, no seu dia de anos,   recebeu uma prenda que a deixou muito intrigada, pois não sabia quem lha tinha dado, nem o significado dela. A prenda era uma moldura com  uma fotografia de um homem com um bebé ao colo. Um tempo depois, soube que aquele bebé era ela mesma, mas, mesmo assim,   ficou sem saber quem era o homem que lhe pegava. Mais tarde, o senhor que lhe entregara a prenda tão intrigante começou  a segui-la e, um dia, contou-lhe que era ele o homem que estava na  moldura e que era o seu pai. Rita, revoltada, saiu de casa…

Se queres saber o resto da história, lê este livro; eu tenho a certeza que vais gostar dele tal como eu gostei…

Ana Cláudia  6ºE

Diana é uma rapariga com onze anos muito solidária e com uma  imaginação fértil. As personagens das suas histórias eram uma companhia muito importante, com particular destaque para o Pedro. Pedro era rapaz que tinha os  pais ausentes, pois andavam sempre em viagem. Mas os seus pais, para  compensarem a sua falta davam-lhe tudo o que o Pedro queria, tudo o que  não queria, tudo o que sonhava e tudo o que não sonhava. A mãe de Diana morrera, mas no seu lugar tinha uma avó excelente e o  pai casou outra vez. O seu pai, desde que casou outra vez, nunca mais visitou Diana, e a sua família passou a ser a sua avó. Numa visita ao sótão da casa, Diana encontra uma fotografia muito  enigmática com um homem estranho e uma data misteriosa. Com este facto, a avó é obrigada a revelar a Diana alguns segredos do seu passado. Queres saber como Diana vai reagir ao saber desses segredos?  Qual será a sua decisão? Será que vai conseguir ultrapassar as dificuldades que a vida lhe pôs à frente como um penedo não a deixando passar? Será que vai guardar as lágrimas no bolso?

 Lê o livro e desfruta do mesmo prazer que eu!!!!

 Patrícia, 6º E