Fevereiro 2010


Este livro apresenta-nos três jovens que adoram investigar  casos prostos por Alfred Hitchcock.
Tudo começa pela chamada de socorro do Sr. Fentriss, pois o seu papagaio tinha desaparecido. Tudo parece fácil, pois o Sr. Fentriss disse que apenas era uma partida de Alfred Hitchcock, para os pôr à prova.
Será que era mesmo o Sr. Fentriss?
O que tinha levado Hitchock a pregar-lhes aquela partida? E o que escondia o papagaio? 
Leiam o livro e descobrirão grandes vilões, grandes amizades e, claro, um enorme caso por descobrir!
Vão adorar.
 
 
   Ana Rita, 6ºC

O diário de Anne Frank conta a história de uma menina de família judaica que viveu na época da segunda guerra mundial, cuja vida lhe reservou pouca sorte e que se escondeu durante anos com a sua família e alguns amigos em Amesterdão para  escapar à fúria de Hitler que queria acabar com os judeus.  Tentou enfrentar em silêncio os nazis e  proteger o seu povo.
Anne Frank, com 13 anos,  escreveu neste mesmo diário tudo o que passou com este grupo de pessoas neste período de guerra entre nações até à sua morte. Todo o sofrimento, toda a sua revolta e todas as perguntas que fazia frequentemente a si mesma são relatadas neste diário.
Não sabia porque motivo Hitler perseguia os judeus e o porquê de toda aquela guerra. Mas, ao longo do tempo, começou a arranjar respostas para as suas dúvidas e tentou arranjar uma maneira de se proteger a si e a toda a sua família. Certo tempo depois, foram encontrados e levados para campos de concentração. Anne acabou por morrer no campo de concentração de Bergen-Belsen; morreu de febre tifóide, no dia 12 de Março de 1945. Poucos dias depois, todos os prisioneiros que se encontrvam naquele campo de concentração foram libertados por tropas britânicas, no dia 15 de Abril.
O seu diário foi publicado pelo seu pai, o único sobrevivente da família, Otto Heinrich Frank. E ainda assim, nos tempos de hoje, Anne e toda a sua história de coragem e sofrimento são reconhecidos por toda a gente em qualquer parte do mundo.

Igor Santos, 6º C

Este livro apresenta-nos um grupo de amigos, três – daí o nome “triângulo jota – o Jorge, o Joel e a Joana.

Num dia de verão, o Jorge e o Joel estavam na praia a ver as raparigas que passavam. Ao fim da tarde, a caminho de casa, encontraram o pai do Jorge acompanhado com uma mulher muito bonita o que despertou a curiosidade deles. Ao verem que a rapariga tinha uma estatueta na mão que tentava entregar ao pai, ficaram intrigados e resolveram seguir a mulher até casa. Foi ai que passou uma mota que roubou a estatueta… A mulher estava acompanhada por dois guarda-costas, mas estes não conseguiram apanhar o ladrão; tudo isto fez com que eles ficassem ainda mais curiosos.

Começaram a achar os comportamentos muito estranhos e decidiram segui-la. Certo dia, seguiram-na até um bar chamado “Majon”; entraram e ficaram a espiar, até que o empregado fez um sinal à tal rapariga e ela foi até à casa de banho. Quando saiu, vinha muito estranha…. Mais despertou o interesse em investigar esta mulher.

Seguiram-na até ao seu apartamento e espreitaram-na na sala; ela estava com um robe de cetim, a fazer yoga, quando, de repente, aparece um manto cinzento; ela corre, abraça-o e desaparece…

O que havia na casa de banho? O que seria o manto cinzento? Lê este livro este livro e saberás o porquê destas coisas tão estranhas….

Florbela 6º D

         Este livro tem como personagem principal um rapaz que, aos quatro anos, perde os pais. Os seus pais são engolidos por um rinoceronte que foge do zoo de Londres. Será que o James fica contente?

         Ele tem que ir para a casa de duas tias horríveis. Vivia numa casa à beira mar e as tias  viviam no monte. James, lá,  só rachava lenha, enquanto elas estavam nas suas cadeiras de jardim a comparar as suas aparências.

  Um dia, James teve uma  folga e foi para a beira de uma vedação; descobre, então, um ancião que lhe deu um saco.

Se queres descobrir o que vem a seguir, lê este livro! Não te vais arrepender!

  Joana Moreira, 6º D

Este livro anda à volta de uma personagem, chamada Charlie, que pertence a uma família muito pobre.  Charlie ia fazer anos e então o  avô contou-lhe que havia uma fábrica de Chocolate onde ele tinha  trabalhado, era enorme e que deixou de funcionar. Passados anos, anuncia-se num jornal que cinco crianças podem ir visitar a tal fábrica. Queres  saber se uma dessas crianças é Charlie? Terá a fábrica voltado a  funcionar e  os trabalhadores serão humanos ou serão diferentes? Queres saber o que vai acontecer a cada uma das crianças escolhidas? 

Se quiseres saber isto tudo, lê este livro, é fascinante!

Lucas Pereira, 6º D

 A nossa Rosa Lobato de Faria virá sempre visitar-nos, tal como as andorinhas da capa deste livro!

Aqui fica um excerto desta sua última obra:

«A Camila não era a menina mais obediente do mundo. Estava proibida de se aproximar do lago que havia no fim do jardim porque podia ser perigoso. Mas, naquele dia tão lindo, ela não resistiu. Era como se alguma coisa a chamasse.»
«Entretanto, ao mesmo tempo que a Camila visitava a Primavera, a Fada Borboleta, a Fada Orquídea e a Fada Organza chegaram à conclusão de que a Camila tinha desaparecido mesmo, e nem elas, com os seus poderes de fadas, conseguiam encontrá-la».

Este livro tem como personagem principal uma menina chamada Matilde. Ela é muito especial, embora para os pais não o seja. Matilde tem uma memória fantástica, será isso que vai mudar a sua vida? Certo dia, já que o pai a tratava tão mal, ela resolve fazer umas malandrices – mas será que irão resultar?

Finalmente Matide vai para a escola, já com os seus 6 anos, e vai conhecer uma pessoa que  fica boquiaberta quando descobre a sua esperteza. Mas será que na escola Matilde vai estar segura? Pois… é que ela conhece a directora da escola e só em a ver ao longe fica aterrorizada, quanto mais ao perto!. Mas há mais:  a directora da escola tem uma história muito longa e divertida!!  Lê este livro e descobre toda a sua história!!!

VAIS ADORAR!!

Tânia, 6º D