O diário de Anne Frank conta a história de uma menina de família judaica que viveu na época da segunda guerra mundial, cuja vida lhe reservou pouca sorte e que se escondeu durante anos com a sua família e alguns amigos em Amesterdão para  escapar à fúria de Hitler que queria acabar com os judeus.  Tentou enfrentar em silêncio os nazis e  proteger o seu povo.
Anne Frank, com 13 anos,  escreveu neste mesmo diário tudo o que passou com este grupo de pessoas neste período de guerra entre nações até à sua morte. Todo o sofrimento, toda a sua revolta e todas as perguntas que fazia frequentemente a si mesma são relatadas neste diário.
Não sabia porque motivo Hitler perseguia os judeus e o porquê de toda aquela guerra. Mas, ao longo do tempo, começou a arranjar respostas para as suas dúvidas e tentou arranjar uma maneira de se proteger a si e a toda a sua família. Certo tempo depois, foram encontrados e levados para campos de concentração. Anne acabou por morrer no campo de concentração de Bergen-Belsen; morreu de febre tifóide, no dia 12 de Março de 1945. Poucos dias depois, todos os prisioneiros que se encontrvam naquele campo de concentração foram libertados por tropas britânicas, no dia 15 de Abril.
O seu diário foi publicado pelo seu pai, o único sobrevivente da família, Otto Heinrich Frank. E ainda assim, nos tempos de hoje, Anne e toda a sua história de coragem e sofrimento são reconhecidos por toda a gente em qualquer parte do mundo.

Igor Santos, 6º C