De seu nome Charlie, um rapaz cuja família é pobre, todos os dias quando vinha da escola a pé, passava por um altíssimo portão, onde na parte interior se situava uma fábrica de chocolates. Ele sempre desejou entrar lá, mas como?
Um dia, quando  chegara da escola e vira um anúncio sobre cinco crianças encontrarem um bilhete dourado na parte interior de um chocolate, ficou boquiaberto. Gostava de ser ele a encontrá-lo, mas se não tinha dinheiro, como iria ser?
Certa altura, o avô dele deu-lhe uma moeda que guardara consigo, para que Charlie fosse comprar um chocolate. A primeira coisa que ele fez foi ir comprá-lo, mas não teve lá muita sorte, pois não encontrou o bilhete dourado.
Já dias depois, quando estava a vir para casa com o olhar fixo no chão, viu uma moeda. Apanhou-a e logo foi comprar um chocolate, mas mais uma vez não lhe saíra nada. Como ainda lhe sobrava dinheiro, decidiu comprar mais um, mas será que um dos cinco bilhetes dourados estava no chocolate que ele comprou?
Iria ele fazer uma visita à fábrica de chocolates, como sempre quis?
NAVEGA NESTE LIVRO E SABOREIA-O! VAIS ADORAR!

Tânia, 6º D