Esta história fala-nos de uma menina chamada Engrácia, muito distraída e que estava sempre a fazer perguntas.

Certo dia, estava a fazer tantas perguntas à mãe que ela até poisou o tricot da meia meia-feita que estava a fazer e olhou para a filha. A filha nem reparou porque estava a fazer um desenho para a escola e já tinha desenhado uma árvore cheia de passarinhos nos ramos e também um sol muito amarelo a rir tanto que parecia a cara de um boneco de neve que ela um dia vira num livro. Ela nunca tinha visto um boneco de neve a sério porque na terra dela nunca nevava. Quando ia desenhar uma casa como a dela, no sítio onde ela ia fazer a porta veio uma mosca que caíu mesmo em cima onde ela ia desenhar a porta. Ela começou a fazer perguntas disparatadas à mãe sobre a mosca e decidiu dar-lhe um nome.

 Descobre qual era esse nome e o que acontece a seguir.

Vais adorar! Lê este livro!

Liliana Matias  5ºD

Quando Engrácia viu a mosca a cair, pôs-se a imaginar como será que as moscas conseguem voar. Subiu para uma cadeira para experimentar voar, abriu os braços como se fossem asas e começou a abaná-los. Quanto mais ela abanava, mais alto ela ia, só que foi um voo pequenino e então subiu para o escadote das limpezas, saltou e começou a voar mesmo. Engrácia saiu porta fora e lançou-se pelo ar sem saber se o que lhe estava a acontecer era real ou era um sonho. Para descobrir isso, beliscou o seu braço. Percebendo que o que lhe estava a acontecer era um sonho, as pessoas começaram a aplaudi-la. E assim ela acordou, querendo continuar o seu sonho mas não conseguiu adormecer outra vez.

Deixo aqui apenas esta breve aventura, mas se quiseres saber mais sobre as peripécias da Engrácia, vai à biblioteca da nossa escola e requisita este livro.

João Filipe Vieira 5ºD