Kate tinha cinco anos quando lhe foi diagnosticada uma doença muito grave: leucemia.

              Com esta notícia, a sua família ficou destroçada e a sua vida mudou radicalmente.

                Os seus pais foram falar com o médico e este disse-lhes que a sua filha precisava de uma medula nova ao que eles logo perguntaram-lhe se a medula de algum deles era compatível. Fizeram vários exames e a possibilidade de serem dadores era nula, apesar de serem pais.  O médico sugeriu então a hipótese de terem mais um filho, na tentativa de poder salvar Kate, mas sem muitas expetativas.

                Assim aconteceu. Nasceu uma menina cujo nome era Anne.

                A partir deste momento e até aos dez, onze anos, Anne foi alvo de testes, exames dolorosos, punções, etc..

                Kate não suportava ver o sofrimento da sua irmã, e embora soubesse que o fazia com carinho e dedicação porque elas se adoravam, decidiu tomar a iniciativa com o seu irmão e a sua irmã Anne, embora estes no início não estivessem de acordo, para pôr fim a esta situação.

                Foi então que decidiram procurar um dos melhores advogados daquela região. Apesar de não terem muito dinheiro, o advogado aceitou porque era um caso inédito.

                Com esta atitude, os pais ficaram destroçados, mas Anne disse-lhes que gostava imenso de ajudar a sua irmã, só que estava a colocar a sua vida em risco. Estas palavras já tinham sido planeadas por Kate, de forma a que o discurso da sua irmã fosse o mais credível possível.

                Entretanto, o estado de Kate ia piorando. Era o que se previa, pois os médicos diziam que era uma questão de horas ou dias.

                A vida de Kate estava por um fio e ela tomou consciência que a sua irmã já tinha feito muito por si, e que agora estava na hora de Anne e a sua família saborearem o que a vida ainda lhes reservava.

                Gostavas de saber como termina esta história?

                O que aconteceu à Kate?

A sua irmã deu continuidade ao processo com o advogado?

Que ensinamentos podemos tirar desta história?

Então não deves perder a leitura deste livro muito interessante!!

Bárbara Pereira  5ºE