A mãe das gémeas tinha um emprego como empresária e o seu patrão era um milionário.

Certo dia, ela tinha convidado o grupo para irem aos Açores. Nessa noite, dormiram todos muito excitados, pois iam viajar num avião privado. A Luísa e a Teresa falaram até às tantas da noite, até que Teresa adormeceu. A Luísa ainda ficou acordada, mas com toda aquela excitação, teve que se pôr a pé, ir até à sala e ver o planisférico do arquipélago dos Açores. Logo de seguida, só deu elogios ao arquipélago, e também disse que queria ser escritora.

No dia seguinte, no avião, o grupo estava espantado: o avião tinha escritório, bar e outras regalias. O Tony, que era o patrão da mãe das gémeas, apresentou o seu sobrinho Sam, que na verdade era Samuel.

Quando chegaram à ilha Terceira, foram imediatamente para o hotel. Todos estavam cansados menos o Pedro e queria ir dar uma volta pela ilha. Os outros lá concordaram e quando o Pedro ia a descer as escadas vui o gerente do hotel a entregar um envelope com uma mensagem a Sam. Ele leu a carta, guardou-a no casaco, virou-se para o gerente e explicou que se viessem mais mensagens para entregar, seria só a ele e a mais ninguém.

O Pedro contou ao grupo acerca da mensagem que foi entregue ao Sam e decidiram fazer uma emboscada ao quarto do Sam para descobrirem o que dizia no papel que o gerente lhe tinha entregado…

O que será que descobriu este grupo nesta aventura pelos Açores?

Que perigos correram eles?                                                             

Lê e aventura-te também nesta descoberta! O livro está na nossa biblioteca …   

Marlene Ribeiro 5ºE