Março 2011


      Era uma vez um rei, com todas as virtudes que um rei deve ter. Não havia outro que se lhe comparasse. Um dia, um dos seus criados foi contar-lhe que ouvira o conselheiro cantar estranha cantiga. O rei logo mandou chamar o conselheiro, e disse-lhe que para pessoas assim só havia um castigo: a morte. Ele, o rei, concedeu ao conselheiro umas horas de vida. Se a sua filha conseguisse responder à adivinha do rei, o conselheiro seria um homem livre.

    Qual será a adivinha?

    Será que a filha do conselheiro vai conseguir responder-lhe?

    Queres descobrir? Lê este livro! Vais adorar!

    Inês Gama,  5ºB

Anúncios

     Era uma vez uma menina chamada Rapariga que, quando se zangava com alguém, o seu dedo começava com um formigueiro na ponta. Havia uma família chamada Gregg, era o senhor e a senhora Gregg, o Philipe e o William.

     Um dia o Sr. Gregg, o Philip e o William foram caçar e a Rapariga viu-os com um veado morto. O seu dedo, sem ela saber, fez uma magia. No dia seguinte, o senhor Gregg, o Philipe e o Wiliam foram novamente caçar; viram onze patos e logo ali mataram oito… Só que,  no dia seguinte, a família Gregg estava com asas e os patos que sobraram da caça estavam grandes e com mãos!

     Será que a família Gregg vai voltar ao normal? Lê o livro e ficarás a saber como acaba a  história.

  João Filipe,  6ºA

     A personagem principal desta história é um menino que gostava de pintar, mas a caixa de aguarelas que tinha recebido não trazia cor-de-laranja. Foi ter com o avô, mas este não lhe soube responder à pergunta. Percorreu todas as ruas, mas ninguém lhe deu resposta. 

     Sentou-se num banco já cansado daquela sociedade pouco amiga e hipócrita.

      Será que alguém lhe vai dizer como fazer cor-de-laranja? Será que esse alguém te vai surpreender?

      Deixamos-te aqui um mistério;  se o quiseres desvendar, lê o livro!

     Podes encontrá-lo na biblioteca da nossa escola!

Inês Gama e Maria Gomes,  5ºB

    A personagem principal desta história é um rapaz que antes dos oito anos teve dois encontros com bruxas, em que no primeiro saiu ileso mas no segundo não teve tanta sorte! Este rapaz tem uma avó norueguesa e os noruegueses sabem tudo sobre bruxas!

    Como de costume, na altura do Natal, foi com os pais visitar a avó à Noruega. A estrada onde circulavam estava gelada e o carro derrapou, saindo da estrada originando um acidente tendo os seus pais acabado por falecer… O rapaz vai então viver com a avó para a Noruega, onde ela lhe falou de bruxas e como poderia identificá-las.

    Ficou com a avó na Noruega até ao dia em que um homem vem à sua casa e tem uma longa conversa com a avó sobre o testamento deixado pelos seus pais, que dizia que o rapaz deveria frequentar uma escola em Inglaterra. Depois de lerem o testamento, decidiram partir para Inglaterra, o rapaz e a avó.

    Durante umas férias de Verão, ficaram hospedados num hotel e a avó deu-lhe um presente: dois ratinhos brancos! O rapaz queria treinar os seus ratinhos, mas como estava num hotel, este não era o sítio mais apropriado para o fazer. Então ele decide procurar um lugar no hotel onde não estivesse ninguém. Procurou, procurou até que encontrou o salão de baile que tinha um placard grande que dizia: SRPPCC (Sociedade Real Para a Prevenção da Crueldade contra as Crianças). Espreitou para a sala e viu um grande biombo, achou então que era o sítio ideal para treinar os seus ratos.

    A certa altura, estava ele atrás do biombo quando entrou no salão de baile um grande número de mulheres. O rapaz reparou que todas elas coçavam furiosamente a nuca e usavam luvas, o que não era normal nessa época do ano! Nesse momento, entrou uma mulher no salão, dirigiu-se para o palco e ordenou a todas as outras mulheres que tirassem a peruca, os sapatos e as luvas. Foi nessa altura que o rapaz se lembrou do que a avó lhe tinha dito sobre como reconhecer uma bruxa! A mulher que estava no palco era a Poderosa Bruxa Mor de que a avó tanto lhe tinha falado!

    A Poderosa Bruxa Mor disse a todas as bruxas que tinha encontrado uma forma de acabar com todas as crianças de Inglaterra. O plano era todas as bruxas comprarem uma loja de doces e fazerem uma poção mágica chamada Fórmula 86 Fazedora de Ratos de Acção Retardada…

    Mas, para que servirá esta poção?! O que será que vai acontecer ao nosso herói no meio de tantas bruxas?

    Lê este livro e saberás!

    Rodrigo Matos, 6º A

       Era uma vez um menino chamado Charlie que vivia numa família muitíssimo pobre.  Era tão pobre que os seus quatro avós dormiam todos na mesma cama!

        Quando o menino ia para a escola ou vinha, via sempre os seus colegas de escola a comprarem barras de chocolate. O que ele tanto adorava!!

        O pior até nem era isso, mas sim que ele morava mesmo à beira da fábrica do Sr. Willy Wonka, um dos maiores inventores de guloseimas do mundo. Quando lá passava,  desejava sempre entrar, mas não sabia como.

        Certo dia, quando ia para a escola, ele viu um anúncio de uns bilhetes dourados que serviam para visitar a fábrica do S. Wonka.

         Quando chegou da escola, foi logo ver o seu avô que lhe deu uma moeda que já guardara há muito tempo. Charlie, muito feliz, comprou uma barra de chocolate mas… não lhe saíra nada!! Logo em seguida comprou outra e… aí ele teve mais sorte.

Lê e saboreia este livro;  verás que é fascinante!

Miguel Ribeiro, 6º A

    O pai do Joel é um viúvo alegre e solitário, mas acaba por ceder aos mil encantos de Silvana, uma jovem modelo. Cego pela paixão, ele não consegue ver o lado escuro dessa mulher misteriosa: tem uma serpente tatuada ao longo da perna esquerda, fala com o espelho de um bar e colecciona estatuetas de deuses que guarda num aquário vazio onde ninguém ousa tocar.

    Uma das mais excitantes investigações dos três jotas que, desta vez, contam com a ajuda do Faustino, um passarinho que vive cada dia como se fosse o último, e do Bébé, um rapaz que tem apenas 9 anos, mas não está disposto a esperar para saber tudo o que quer saber sobre sexo e sempre teve vergonha de perguntar.

    O que estará dentro do aquário? Terá o Bébé  arranjado coragem para perguntar o que queria saber? O que estará dentro do espelho? O amor é mesmo cego? Parece que sim. E também é certo que nunca se deve beijar uma serpente.

    Se quiseres saber as respostas a estas perguntas lê este livro! Vais adorá-lo!

Diogo Marques, 6º A

   Bo, Pat e Mcmuu são três bois inteligentes que vivem numa quinta com outros animais. Mcmuu vive ao lado de uma cientista que, quando a experiência falha, ela deita-a ao lixo. Com esses materiais, Mcmuu construiu uma máquina do tempo no seu estábulo.

   Poucos dias mais tarde apareceu-lhes um EXTER-MUU-NADORE. Os três bois com a sua inteligência destruíram-no. Dois bois com um fato entraram no estábulo do tempo e disseram que precisavam de ajuda e que eram do futuro e para os levar para lá. Mcmuu deixou-os entrar e levou-os para o futuro. No futuro tudo era belo: prados verdes e só vacas.

   Um dos bois disse que eles pertenciam ao F.B.I e eles tinham de conhecer a Madame Mikbbelly III. Ela deu-lhes uma argolenganosa a cada um dizendo que servia para, se estivessem a usar as roupas certas, passarem a humanos e podiam falar como eles percebendo todas as línguas. Eles tinham uma missão: destruir o plano dos C.I.A. cornúpetos Impiedosos Abomináveis.

   Será que eles vão conseguir?

   Lê o livro e descobre!

Pedro Alves, 6º A