Outubro 2011


Se nunca ouviste falar do Sherlock Holmes, esta é uma oportunidade de conhecer um dos mais magníficos detetives de todos os tempos.
Este livro fala de um crime numa trupe de um circo, os Magníficos Zalindas, e também envolve um misterioso palácio. Esta aventura é baseada em factos que envolvem muito suspense!
O bando de Baker Street, entusiasmado com o circo mas também com o enigma do palácio, vai ajudar o grande detetive a resolver mais um mistério por causa das suas particulares capacidades. Queres saber quais são?
Lê este livro e verás que não te arrependes.

Alexandre 6ºD

     Este livro fala-nos de um grupo de crianças e um adulto que serão detetives no caso do “cego falso”. Os nomes das crianças são: a Raquel Bessa, o Baltazar Bessa (que era mais tratado por Baltas) e o Simão Mateus que era primo deles. Também aparecerá um adulto com o nome de Zé Cateto e um macaco ao qual, no fim da história, darão o nome de Xico Banzé.

   Nesta história, os primos querem ir ao cinema ver a estreia do novo filme do Sombra e o tio Nuno prometeu-lhes que quando chegassem as férias de Natal os levaria para verem o filme desejado. Vieram as férias e lá foram eles ao cinema. Quando saíram da sala, viram um cego com um macaco a pedir esmola que se aproximou da Raquel e ela pediu uma moeda ao Simão que logo recusou. O macaco que já tinha topado qual dos dois tinha moedas, saltou para cima dos ombros do Simão e despenteou-o todo. Ele começou a gritar por socorro e o macaco só parou quando ele lhe deu a moeda.

    A Raquel avistou o tio Nuno e foram logo a correr para o jipe e o macaco foi atrás. Parece que tinha simpatizado com eles.

    O Simão disse à Raquel que seria giro eles terem um chimpanzé mas a mãe não aceitou tal ideia. Quando estavam quase a chegar a casa, ouviram um barulho em cima do jipe. O tio Nuno travou de repente e o macaco apareceu no pára-brisas a fazer macacadas. Lá voltaram ao cinema para entregarem o macaco ao dono, mas ficaram admirados porque ao contrário do que seria de esperar, o cego começou a bater no pobre chimpanzé, sem ter culpa nenhuma. E por mais que lhe pedissem, o cego continuava a maltratar o macaco e as pessoas que passavam não se importavam com o que estava a acontecer. Tiveram que ir embora mas os miúdos ficaram com um desejo comum: «Temos de salvar o chimpanzé!»

   Passados alguns dias, os primos pensaram em visitar o Zé Cateto e quando chegaram a sua casa, viram que ele estava a ler um jornal e o Baltas perguntou logo:

    – O que estás a ler?

   – Estou a ler o caso das jóias desaparecidas, e diz que foi um macaco que roubou.

    Os primos pensaram logo que podia ser o chimpanzé, o amigo deles…

 

O que irá acontecer ao macaco? O que irão fazer os primos para ajudar o macaco?

 Vai à biblioteca da nossa escola e assim conseguirás saber o final desta divertida e misteriosa história.  

Juliana Ferreira 6ºD

Por causa de uma epidemia que atacou todos os homens da sua aldeia na Gronelândia, dois irmãos chamados Ilik e Atu foram à caça e encontraram um ursinho chamado Grau-Graú que viajou com eles até ao Canadá. Passaram por várias aventuras e uma delas foi quando encontraram o Senhor Pedro que era caçador e, naquele momento, os dois irmãos e o Grau-Graú eram prisioneiros.
Ou quando o Grau-Graú foi roubado mas tudo acabou por se resolver.
Queres saber se eles chegaram à Gronelândia e como enfrentaram os perigos desta viagem?
Vai à biblioteca da escola que saberás mais sobre esta história!

Vladyslav 6ºC

     Esta história fala-nos de dois gémeos: a Mariana e o Manuel. Mariana é uma rapariga que só sabe fazer asneiras, tem planos, mas vão sempre acabar em asneiras. O Manuel já é o contrário da Mariana, é estudioso e nunca faz asneiras. Frequentam ambos a mesma turma do 6ºano.
    Agora vou contar um pouco desta história:
    Um dia ao final das aulas, o Manuel não foi logo para casa mas foi com o seu amigo Bruno até à arrecadação do pai do Bruno para fazerem um rádio que era para um concurso de inventos no qual queriam participar. A Mariana foi para casa e ao entrar no quarto encontrou a sua irmã Mónica doente e depois também os pais lhe disseram que a sua irmã Madalena também não se encontrava muito bem.
      Os pais da Mariana pediram-lhe ajuda para cuidar das pequenas e ela ficou chateada porque as irmãs estavam doentes e ela tinha que fazer tudo. Foi para o quarto e, quando entrou, deu um espirro violento e a Alice, a empregada lá de casa, logo perguntou se ela não estaria também a ficar doente. Pôs a mão na testa da Mariana e ela estava já com febre.
Na arrecadação do pai do Bruno, o Manuel como já estava a fazer-se tarde veio-se embora. E na porta de casa encontrou o Miguel, o seu irmão, que lhe dissera que a Estrelinha, uma coelha branca da Mónica, desaparecera. Logo ali começaram a procurá-la e nada.
Onde estará a Estrelinha? Será que a Mariana ficou mesmo doente?
Vai à biblioteca da nossa escola e verás o que aconteceu nesta história fascinante.

Liliana Matias 6ºD