Novembro 2011


Trata-se de um livro muito interessante para os fãs da matemática.

        “- Ai sim? Como pode a matemática ser assassina?

         – Acredita no que te digo, miúdo. Vê só este caso retirado dos ficheiros da policia.

    Cidade: Chicago, E. U. A.

    Local: Restaurante italiano do Luisão, o «Mandão»

    Data: 1 de Abril de 1927

    Hora: 01:30h da manhã

    «Dedos-Leves» estava à espera que uns homens fossem embora para lavar o chão. Era a única mesa cheia, as outras estavam todas levantadas. Eles não podiam mandá-los embora, a menos que estivessem dispostos a sair de uma caixa de madeira.

     Depois veio a conta: 23 escudos e 35 centavos.

     – Podíamos dividir a meias. – afirmou o Jaime.

     Isso não valeu a pena, porque armou-se a confusão. Logo então o «Fuinha» tirou uma metralhadora de baixo do chapéu.”

    Será que alguém se matou? O que irá acontecer a seguir?

    Se queres saber o que vai acontecer a seguir, requisita este livro.

Francisco Marques, 6ºB

Era uma vez um rapaz chamado Charlie. A família dele era muito pobre e a comida lá em casa levava sempre…  couves! O Charlie não gostava lá muito, mas ele comia. Quando ele ia para a escola, sentia o cheirinho a chocolate derretido que vinha de uma fábrica; até lhe fazia água na boca. Ele via muita gente a entrar para os seus postos de trabalho, na fábrica do Sr. Wonk.

 As outras fábricas não se comparavam a do Sr.wonk porque elas não vendiam a quase nada. E foi por isso que as outras fábricas resolveram contratar espiões para conseguirem as receitas secretas. Os espiões faziam-se passar por trabalhadores normais. 

Quando o Sr. Wonk soube disso, resolveu fechar a fábrica. Mas, no dia a seguir, quando o Charlie ia para a escola, viu as chaminés a deitarem fumo. Entretanto, o Sr. Wonk depois decidiu lançar um anúncio. Esse anúncio era:  Quem encontrasse um bilhete dourado dentro de uma tablete de chocolate Wonk iria fazer uma visita à fábrica. Claro, toda a gente começou a comprar tabletes de chocolate Wonk. Mas, só havia cinco bilhetes dourados. Queres saber quem os encontrou? E será que o Charlie encontrou um deles?

Lê este livro e descobrirás a resposta a estas perguntas e muitas outras situações que te vão surpreender!

João Pedro, 6ºB

     Este livro conta-nos a história de Rani, uma fada-da-água a viver no Vale das Fadas que, certo dia, quando estava a chamar uma nuvenzinha que ia a passar, viu a sua vida complicada. Sem ela dar por isso, um espírito da água chamado Dab convenceu-a a tomar conta de um bando de nuvens carregadinhas de chuva!

Dab só podia afastar as nuvens quando Rani respondesse a uma pergunta: Quais são os três maiores tesouros do vale das fadas?

Rani não sabia quais eram esses três tesouros e, no tempo que demorava a descobri-los, o Vale das Fadas ia ficando cada vez mais molhado por causa das nuvens que não paravam de deixar cair a chuva.

Quem ajudou  Rani neste grande problema?

Será que Rani descobriu os três tesouros?

E Dab, terá ele afastado as nuvens do Vale das Fadas tal como prometera?

Se quiseres descobrir a resposta a estas perguntas, lê este livro!

Sara Salgado  6ºD

Este livro fala de um menino chamado Greg. Ele gosta de uma rapariga chamada Holly. Ele tem dois irmãos, um é o Rodrik e o mais pequeno o Manny. No dia de páscoa, quando iam para a missa, ele sentou-se em cima do coelho da páscoa do Manny e sujou as calças. O Rodrik, como não gostava da missa, disse que lhe empestava as dele, mas só que a mãe não deixou e emprestou ao Jeff o casaco cor-de-rosa para pôr à cinta. Quando viu a Holly, sentiu-se envergonhado por estar naquela figura. Ele foi com a mãe para o coro e quando começaram a cantar o tio Joe agarrou-lhe a mão. Depois, quando a música acabou,  ele apontou para o seu tio Joe a fazer sinal de maluco. Quando chegou a hora de dar a esmola, ele pediu à mãe um dólar para impressionar a Holly; mas quando deu por ela, tinha deitado cinco dólares!! Tentou tirar o troco, mas já era tarde. A meio da missa, lembrou- se que o irmão Manny o chamara …
O que se irá passar a seguir?

Será que o nosso amigo vai conquistar a Holly ou vai encontrar alguma outra rapariga?

Lê o livro e decobrirás. Ele está na nossa biblioteca.

Francisco Silva, 6º B

Este livro conta a história de uma árvore diferente das outras. Tinha o coração nas raízes da terra que fazem cócegas nas nuvens. Tão depressa acariciava os gatos que a visitavam, como os afugentava para receber os lindos passarinhos que dela precisavam. Mas será isto que todas as árvores fazem? Até pode ser … mas esta era especial porque tinha os olhos bem abertos e desta forma podia ir muito longe.

Era muito comum ouvi-la comentar: “ Sou a penas uma arvore no fundo do quintal. Devia estar calada e quieta, mas não sou capaz. Às vezes parece que oiço a paisagem mandar-me calar .“

Queres descobrir o que via esta árvore com os seus curiosos olhos? E a quem os emprestava ela?

Descobre tudo neste livro amigo da natureza!

Carlos  Rocha  6ºA

Esta história fala de uma rainha que adoeceu quando estava grávida e só uma flor mágica a podia curar. Rapunzel nasceu pouco tempo depois, e a flor que salvou a mãe deu-lhe um cabelo mágico.

Mãe Gothel, uma mulher malvada, queria usufruir dos poderes do seu cabelo mágico, raptou a pequena Rapunzel da família real, e aprisionou-a numa torre muito alta. Todos os anos, no aniversário da princesa, a sua família lançava lanternas para a escuridão, na esperança que a princesa regressasse.

Um dia, Flynn, um ladrão muito procurado, encontrou a torre onde Rapunzel estava presa e esta apaixonou-se por ele que vai ajudá-la a fugir da torre para ir ver as lanternas.

Através de uma série de aventuras, sempre com o Flynn, com Max, o cavalo da família real, e Pascal, o pequeno camaleão da princesa, Rapunzel descobre os encantos do mundo exterior e de uma nova vida.

Flynn, ao levá-la até ao reino dos pais, passou pela aldeia e ela teve a dançar com os habitantes. Mas de repente a Mãe Gothel chegou à torre e reparou que a Rapunzel não se encontrava lá. Foi logo à procura de Rapunzel e …

Se queres saber o que aconteceu a seguir, requisita este livro e admira-te com esta linda história!

Ana Carolina  6ºA

Parecia um menino igual aos outros, parecia mas não era. O pequeno Vasco estava destinado a mudar o Mundo. Quando crescesse, iria transformar-se num descobridor de mares e num verdadeiro timoneiro para aqueles que o acompanhavam.

Mas, por enquanto, era apenas uma criança muito teimosa com um feitio e uma personalidade muito especiais. Os outros meninos tinham muito medo dele. E não era para menos, o Vasco estava sempre pronto para um combate.

Irá o Vasco, algum dia, ser aceite pelos colegas da escola?

De que forma se vai tornar um aventureiro nos mares?

Se achaste interessante, lê esta história e vais ver que vais adorar!

Inês Sofia Marques  6ºC

Página seguinte »