Os amigos ganharam um concurso cujo prémio consistia em receberem bilhetes de avião para Cabo Verde. Ainda no aeroporto, fizeram amizade com um menino Cabo-Verdiano (Yuri) que já estava habituado a viajar para Cabo Verde a visitar o seu pai. Este amigo foi-lhes muito útil pois conhecia Cabo Verde como a palma da sua mão.

Durante a viagem, repararam em dois sujeitos estranhos acompanhados de um menino preocupadíssimo. As gémeas largaram o Caracol, que saltou para o colo do menino, que o agarrou como se fosse uma tábua de salvação. Quando chegaram ao destino, o menino tinha escrito no braço “S.O.S.”. O grupo de amigos percebeu que o menino estava em apuros e decidiram segui-los.

Sempre que podia o menino chamado Mário deixava pistas e contou aos meninos que os italianos o tinham convidado bem como ao seu irmão para irem passar férias a Cabo Verde (seu país de origem), mas sequestraram o irmão (Nelson) e serviram-se do Mário como intérprete, pois a sua intenção era procurar um tesouro.

Passo a passo, os amigos andaram de ilha em ilha, à procura de pedaços de mapa, que se encontravam em lugares muito estranhos.

Queres saber onde descobriram as peças que lhes faltavam para encontrarem este tesouro e o que fizeram com ele? O que teria acontecido aos italianos?

Lê este livro emocionante e aventura-te com este grupo fantástico!

Nuno Alexandre Pereira,  6ºA.