Fevereiro 2013


      Este livro descreve-nos a vida de uma adolescente judia, em meados da 2º Guerra Mundial. Anne é uma jovem alemã que vai ter de enfrentar as mudanças, físicas e psicológicas, da puberdade sozinha. A primeira parte deste livro passa-se quando Anne ainda está em sua casa e vivia bem. Mas, com o começo da Guerra, Anne e a sua família foram forçados a esconderem-se dos alemães, pois estes perseguiam-nos, por serem judeus. O perigo era tão grande que se fossem apanhados poderiam ser mortos. Anne passa a viver escondida, num anexo secreto, juntamente com Otto Frank (pai de Anne Frank) Edith Frank- Holländer (mãe de Anne Frank), Margot Frank (irmã de Anne Frank) a família Van Pels ou no diário a família Van Daan, e Fritz Pfeffer ou no diário Albert Dussel. Anne também será ajudada por várias pessoas: Miep (no diário), Bep (no diário), Mr.Kugler, Mr.Kleiman e Jan (no diário). Anne esperava que um dia os judeus fossem livres e tratados como pessoas normais. Anne também tinha esperança de um dia vir a sair daquele anexo, onde vivia em condições extremas.
Anne acabou por sair do anexo em 4 de Agosto de 1944 mas, infelizmente, não para a liberdade. Todos os que estavam escondidos no anexo foram levados para diferentes campos de concentração. Anne acabou por morrer nos finais de Fevereiro de 1945. Este livro marcou muitos milhares de pessoas e também me marcou, por isso aconselho a lerem-no.

José António Faria, 6º C

        “Uma vez, no maior, mais castanho e mais lamacento rio de África, estavam dois crocodilos com a cabeça à tona de água. Um dos crocodilos era enorme, o outro não era assim tão grande.

        -Sabes o que me apetecia hoje para o almoço? – perguntou o enorme crocodilo.

        -Não, – respondeu o amigo. – O que era?

        O enorme crocodilo, mostrando os seus enormes dentes bem aguçados, disse que lhe apetecia comer uma criancinha muito suculenta.

        – Nunca comi crianças – acrescentou o amigo, – só peixes.

        -OH!OH!OH – exclamou o enorme crocodilo. Aposto que se visses por aqui uma criancinha gordinha e suculenta que a comias logo numa só dentada.

        -Não comia nada! – disse o amigo. -As crianças são duras, a carne parece borracha e sabe mal, é amarga.

        -O que é que é dura, que parece borracha, é amarga e sabe mal? – perguntou o enorme crocodilo. – Só dizes disparates, as crianças são suculentas, uma delícia!”

        Queres ficar a saber se o enorme crocodilo realmente comeu uma criança? E será que o outro crocodilo gostará de crianças com açúcar? Não, não tenhas medo! Vais adorar conhecer o caráter destes dois animais!!

Cláudia

    Este fantástico livro chega até nós do deslumbrante mundo helénico, quando ainda se acreditava que os Deuses olhavam por nós dia e noite, lá em cima, no Olimpo, e fala-nos da esplendorosa história do herói ULISSES, homem de mil façanhas e ardis que se afastou da família por vastos anos e enfrentou as mais mortíferas criaturas nos mais estranhos e longínquos locais, nunca sabendo se era bem-vindo ou indesejado…
Com uma perfeita adaptação de João Barros, conseguimos compreender de uma maneira simples a mensagem enviada na sua história épica que tem como título “ODISSEIA”.

    “Passámos o estreito entre Sila e Caríbdis. Caríbdis engolia vertiginosamente as ondas e vomitava-as com o mesmo arreganho. O estrondo apavorava. E o mar ora subia até ao cimo dos rochedos, ora se via a arena negra dos abismos. Estávamos lívidos, tremíamos todos, e não despregávamos os olhos da goela voraz de Caríbdis…
Foi nesse instante que Sila avançou para nós – e em cada uma das suas bocarras ávidas sumiu-se um dos meus companheiros. Devorou-os logo, enquanto eu, sem poder valer-lhes, assistia ao espetáculo trágico. De tudo quanto me aconteceu nas minhas tormentosas navegações, nada me foi mais doloroso, e nada será mais inapagável da memória confrangida… Recuperámos depois a paz do mar sereno. Mas não recuperámos a doce presença dos leais companheiros, devorados pela ferocidade do monstro mais nojento que jamais nasceu no mundo…”

   Se quiseres saber quais as outras criatura e desafios que ULISSES enfrentou com a sua astúcia e inteligência e se voltou para casa, depois de muitos anos afastado dos que mais amava, lê o livro e… SURPREENDE-TE!

José Pedro Marques,  6ºC