Este fantástico livro chega até nós do deslumbrante mundo helénico, quando ainda se acreditava que os Deuses olhavam por nós dia e noite, lá em cima, no Olimpo, e fala-nos da esplendorosa história do herói ULISSES, homem de mil façanhas e ardis que se afastou da família por vastos anos e enfrentou as mais mortíferas criaturas nos mais estranhos e longínquos locais, nunca sabendo se era bem-vindo ou indesejado…
Com uma perfeita adaptação de João Barros, conseguimos compreender de uma maneira simples a mensagem enviada na sua história épica que tem como título “ODISSEIA”.

    “Passámos o estreito entre Sila e Caríbdis. Caríbdis engolia vertiginosamente as ondas e vomitava-as com o mesmo arreganho. O estrondo apavorava. E o mar ora subia até ao cimo dos rochedos, ora se via a arena negra dos abismos. Estávamos lívidos, tremíamos todos, e não despregávamos os olhos da goela voraz de Caríbdis…
Foi nesse instante que Sila avançou para nós – e em cada uma das suas bocarras ávidas sumiu-se um dos meus companheiros. Devorou-os logo, enquanto eu, sem poder valer-lhes, assistia ao espetáculo trágico. De tudo quanto me aconteceu nas minhas tormentosas navegações, nada me foi mais doloroso, e nada será mais inapagável da memória confrangida… Recuperámos depois a paz do mar sereno. Mas não recuperámos a doce presença dos leais companheiros, devorados pela ferocidade do monstro mais nojento que jamais nasceu no mundo…”

   Se quiseres saber quais as outras criatura e desafios que ULISSES enfrentou com a sua astúcia e inteligência e se voltou para casa, depois de muitos anos afastado dos que mais amava, lê o livro e… SURPREENDE-TE!

José Pedro Marques,  6ºC