Este livro descreve-nos a vida de uma adolescente judia, em meados da 2º Guerra Mundial. Anne é uma jovem alemã que vai ter de enfrentar as mudanças, físicas e psicológicas, da puberdade sozinha. A primeira parte deste livro passa-se quando Anne ainda está em sua casa e vivia bem. Mas, com o começo da Guerra, Anne e a sua família foram forçados a esconderem-se dos alemães, pois estes perseguiam-nos, por serem judeus. O perigo era tão grande que se fossem apanhados poderiam ser mortos. Anne passa a viver escondida, num anexo secreto, juntamente com Otto Frank (pai de Anne Frank) Edith Frank- Holländer (mãe de Anne Frank), Margot Frank (irmã de Anne Frank) a família Van Pels ou no diário a família Van Daan, e Fritz Pfeffer ou no diário Albert Dussel. Anne também será ajudada por várias pessoas: Miep (no diário), Bep (no diário), Mr.Kugler, Mr.Kleiman e Jan (no diário). Anne esperava que um dia os judeus fossem livres e tratados como pessoas normais. Anne também tinha esperança de um dia vir a sair daquele anexo, onde vivia em condições extremas.
Anne acabou por sair do anexo em 4 de Agosto de 1944 mas, infelizmente, não para a liberdade. Todos os que estavam escondidos no anexo foram levados para diferentes campos de concentração. Anne acabou por morrer nos finais de Fevereiro de 1945. Este livro marcou muitos milhares de pessoas e também me marcou, por isso aconselho a lerem-no.

José António Faria, 6º C