Ana é uma menina de 15 anos. Desde muito nova ela sofre com o alcoolismo da mãe, apesar dos pais já estarem divorciados. Ana vive com o pai, a madrasta (que tanto odeia) e a sua irmã Filipa. Todos os dias Ana lê uma historia a sua irmã, ajuda-a a fazer os trabalhos de casa, é como se fosse mãe, pai e irmã, tudo ao mesmo tempo. Ana desabafa com as suas melhores amigas e com a sua professora de português, Maria Helena. A mãe dela já não liga ou fala para elas (Filipa e Ana) há mais de treze anos. Um dia resolve ligar a dizer que já esta recuperada e quer a sua filha mais nova com ela. Ana não suporta e faz de tudo, mas de tudo para que o pai não deixe Filipa ir.

   Certo dia, telefona a dizer que as duas filhas podiam ir passar um dia até à casa dela. Ana não queria voltar àquela casa, mas teve de ir. A casa estava completamente mudada, havia quadros pintados pela sua mãe, também conheceu o namorado dela, Alberto. Um dia, sem conseguir suportar mais nada que fosse, resolve fugir. Sozinha e perdida no meio da escuridão, vê uma pessoa (uma mulher) que começa a falar para ela, leva-a para casa dela onde Ana passa um dia até que resolve ir embora e…

   Se quiserem saber mais sobre esta menina que teve de crescer tão depressa, leiam este livro!

Diana Castro