Esta história é baseada num rapaz chamado Salvador que anda no décimo segundo ano e é empenhado nos estudos. Salvador frequenta um grupo chamado Horas Vivas que ajuda OS sem-abrigo a viverem mais confortavelmente e em melhores condições. Vou transcrever uma passagem que relata quando o pai do Salvador vai fazer anos e ele e a sua irmã mostram a prenda de aniversário que cada um comprou:

    «A rapariga acabou por escolher uma gravata de seda às riscas azuis e um after-shave de marca que o pai usava. Como não tinha dinheiro que chegasse, pedira à mãe para pagar a despesa a meias com ela, para não ter de voltar a pedir emprestado ao irmão. Por seu turno, o Salvador comprou um livro que já tinha decidido oferecer ao pai.

    – Tu compras sempre livros ou cêdês, Salvador! Que falta de imaginação…

    – Desta vez, acho que o pai vai gostar – respondeu ele, confiante.

    – Isso é o quê, afinal? -quis saber a Constança, meio distraída a olhar uma montra onde estavam expostos brincos e outros acessórios.

     – É um livro.

     – Lógico! Mas de que é que trata, posso saber?

     – Chama-se O Dom Supremo. Há um exemplar na biblioteca do externato. Li-o e tenho a certeza de que o pai vai gostar. Aliás, qualquer pessoa deve gostar.

     – Calculo…Mas é sobre o quê, exatamente?

     – Já ouviste falar daquela carta de Paulo que fala sobre o Amor?

     – Paulo? Que Paulo?!

     – São Paulo o apóstolo.»

Leiam este livro! Vai surpreender-vos!

Micael Martins