O Luís é um filho único mimado e tem tudo o quanto pode existir.

  Pensando que o mundo vai acabar, e como conhece a história da arca de Noé, pede aos pais que lhe façam uma viagem de barco. Os primeiros dias de viagem foram terríveis. As águas do mar nunca foram azuis com o pai lhe dissera e um vento frio impedia  os passageiros de passearem no convé. Por fim, no quarto dia, o sol voltou a brilhar e o céu pôs-se então azul como o mar.

  Um dia Luís caiu do barco e é levado para o fundo do mar. Quando acordou, a primeira coisa que viu no mar infinito foram uns grandes olhos escuros colados aos dele. O rapaz que Luís não conhece chama-se Cara de Muitos Amigos é um pequeno índio. Luís fica fascinado com tanta coisa linda que existe ali, porque não há nada disso no nosso planeta. Ele vive dias fantásticos com o Cara de Muitos Amigos.

Um dia, acontece uma coisa bastante estranha e …

Se quiserem saber o que foi essa coisa tão estranha, corram para a biblioteca e requisitem esta surpreendente história.

Diana Castro