Acabei de ler um livro fantástico!

   Tiago era um menino muito distraído e sonhador e a sua professora chamava-o à atenção diversas vezes, porque ele vivia no “mundo da lua”. Passava o tempo a sonhar com desertos, camelos e outras coisas que inventava.

   Tiago vivia com o seu tio Hipólito, pois seus pais tinham morrido numa viagem à volta do mundo, num acidente de automóvel.

      Um dia, a namorada do tio Hipólito, a Mafalda, mais a sua filha Rita, tinham combinado ir ao Palácio da Lua Nova. Tiago, cheio de curiosidade, foi também. Quando chegaram ficaram todos a admirar as velharias daquele Palácio. Tiago e Rita subiram umas escadas que iam ter a um sótão. Nesse sótão havia outras escadas ainda maiores. Rita encontrou uma garrafa de vidro, onde na rolha estavam gravadas umas letras. Rita decidiu descer aquelas escadas todas para ir buscar uma lupa. Pegaram nela e observaram, com atenção, as letras da rolha, mas estas não faziam sentido – Alupapulapara. Tiago repetiu três vezes esta palavra e, de repente, começaram a ficar pequeninos e entraram na garrafa. Dentro da garrafa existiam duas ilhas Alupapulapara e Trupalupapara. Quando Rita e Tiago chegaram a Alupapulapara encontraram Anis e Ana Ana que eram dois habitantes da ilha. Anis e Ana Ana apresentaram os seus filhos, os cinco anicos, que se chamavam Anil, Anel, Andor, Anica e Âncora. Também apresentaram o seu cozinheiro, o Chlép. Nessa ilha, havia um pirata que não deixava ninguém passar para Trupapulapara. Um dia esse pirata feriu a asa de uma bela fada. Quando isso aconteceu, todos os habitantes da ilha com a ajuda do Tiago e da Rita, foram, de noite, combater o pirata, mas afinal ele era boa pessoa, apenas cumpria as ordens deixadas pelo pai. Nesse dia, todos os habitantes, Tiago e Rita ficaram amigos do pirata.

              Será que o Tiago e a Rita vão voltar ao seu tamanho normal?

Leiam o livro para descobrirem!

 

Filipa Ferreira