Gostei de ler o livro da coleção “Os sete irmãos” cujo título é : “ Maria atravessa o Atlântico”, em que são autoras Margarida Fonseca Santos e Maria João Lopo de Carvalho.

Maria é a irmã mais velha da família Machado que tem 17 anos. Apesar de ter muitas dúvidas sobre se aguarentará estar tanto tempo longe da família, amigos e principalmente do namorado, Maria decide ir para os Estados Unidos da América estudar durante um ano. Tal situação causa grande angústia na família pela distância, e no seu namorado, o João Pedro, uma enorme saudade e tristeza pela separação. Na véspera da sua partida, a sua família preparou uma festa de despedida com todos os seus amigos, familiares e, naturalmente com o seu namorado; todos lhe preparam uma agradável surpresa:  forraram o quarto da Maria com papel de cenário e nele escreveram dedicatórias e colaram fotografias  dos momentos felizes que viveu com todos, e cada um deles.

A chegada aos Estados Unidos não corre lá muito bem, Maria acha tudo muito estranho, muito diferente de Portugal, e de imediato sente não pertencer ali, e de que nunca deveria ter aceite este desafio de estar longe de casa durante tanto tempo. Quando Maria lá chega, conhece a sua família de acolhimento , composta pelo  “pai”, Mr.Davis , a “mãe” ,Mrs. Davis, o “irmão” Tom e por fim a “irmã” Sarah. De toda a família de acolhimento com quem a Maria se relaciona diariamente é com a Sarah, que é egoísta, e não aceita qualquer atenção dos colegas ou professores para com Maria, mas depois acaba por ser um apoio e ter um carinho especial pela “nova irmã”. Depois, pouco a pouco, acaba por fazer amizades com Alicia que é americana, e com Isabella, que é Italiana (que, tal como ela, foi para estudar um ano nos Estados Unidos). Estas duas amigas serão as suas confidentes e vão ajudá-la a ultrapassar as saudades de casa e a conseguir viver o seu dia-a-dia á americana. Apesar do carinho com que é tratada pela família de acolhimento, Maria não consegue deixar de pensar em Portugal e sobretudo no seu namorado. Contudo, com o decorrer do tempo, e pela convivência nas aulas de dança Jazz com o professor chamado Mr. Pearcy, Maria acaba por confundir sentimentos de amizade com paixão, e sente-se atraída pelo professor.  O professor, no aniversário da Maria, oferece-lhe uma caixinha com um peluche da mascote da escola com o nome dela gravado, para ela não se sentir sozinha. Com esta atitude, Maria fica convencida que o professor se tinha apaixonado por ela, e ela começava a sentir algo também por ele. E começam as dúvidas sobre o namoro com João Pedro, sobre traição, encontrando-se o seu coração em sobressalto e com inúmeras dúvidas.

Será que o amor de Maria e João Pedro sobreviverá à distancia?

Afonso Marques Ribeiro