O GENIOZINHO fala de um menino chamado Rodrigo que é um génio, e tem um irmão mais novo chamado João. Rodrigo é muito diferente do irmão, pois enquanto o irmão só se preocupa com a imediata realização pessoal, Rodrigo é um aluno aplicado nos estudos, no computador e nos livros.

    Certo dia, o Rodrigo estava a estudar para o teste de matemática quando a mãe dele, Leonor, lhe disse para ele parar porque tinha a cabeça quente. O Rodrigo não gostava de ficar doente, pois ele tinha teste de matemática e não gostava de parar de estudar. Aproveitando que os pais tinham ido trabalhar e o irmão para a escola, o Rodrigo foi encontrar-se com o seu amigo para ter as fotocópias da matéria de matemática. De seguida, o Rodrigo foi para casa sem ninguém dar conta para poder preparar-se para o teste.

    Passado algum tempo, o Rodrigo fez o teste de inglês, mas no dia em que a professora que também era diretora de turma faltou, o Rodrigo ficou muito chateado porque ele queria saber a nota do teste de inglês. Quando chegou a casa, foi procurar o número de telefone da diretora de turma que é a professora de inglês e quando o encontrou ligou-lhe, mas já era muito tarde;  mesmo assim, a professora atendeu e disse que ele tinha tido muito bom, mas ele queria saber a percentagem do teste. A professora disse que ele tinha tido dezanove vírgula dois.

    Este episódio demonstra a preocupação de Rodrigo pela sua vida escolar, porque ele queria saber a nota para poder atualizar o seu ficheiro da média das notas. Para saberem o resto da história, aconselho a leitura deste excelente livro.

João Pedro Freitas