Gostei de ler o livro da coleção “Duarte e Marta” cujo título é: “Mistério do pavilhão de Portugal”, em que os autores são Maria Inês Almeida e Joaquim Vieira.

Este livro fala-nos de dois jovens amigo Duarte e Marta que à saída de um concerto de rock no pavilhão de Portugal viram um vulto de um homem no cimo do edifício. Os dois amigos ficaram muito desconfiados por aquele homem estar naquele local de madrugada e decidiram segui-lo.

O estranho homem apanhou um táxi e os dois amigos não puderam segui-lo mas tiraram a matrícula do carro.

No dia seguinte, decidiram primeiro falar com o segurança do pavilhão de Portugal a fim de saber se estaria a acontecer alguma reparação na pala do edifício. O segurança garantiu-lhes que não, e muito menos durante a madrugada.

Decidiram então os dois amigos investigar, por conta própria, o que acontecera naquela madrugada. Após conversarem com o taxista, descobriram o hotel onde o estranho homem se encontrava hospedado e que estava acompanhado de um amigo. Tratava – se de cidadãos do Líbano e logo ficaram com medo que fossem terroristas.

Depois, dirigiram-se para o Parque das Nações onde apanharam o teleférico e puderam observar que no cimo da pala do pavilhão de Portugal se encontrava, ali colocada, uma caixa retangular. Ficaram assustados, pois poder-se-ia tratar de uma bomba, na medida em que no dia seguinte chegaria ao pavilhão de Portugal um grupo famoso de rock chamado N.O.W cujo vocalista era o Mike B, e iriam estar naquele local centenas de pessoas para assistir. Resolveram, então, contar tudo o que tinham visto e descoberto à polícia.

A polícia acreditará neles? Será que aquilo que eles viram era mesmo uma bomba?

Afonso Ribeiro