350_9789722121057_meia_hora_para_mudar_a_minha_vida  O livro de que eu vou falar agora tem como título “Meia hora para mudar a minha vida”, é da autoria de Alice Vieira e a editora é CAMINHO.

    Este livro foi um dos livros que eu mais gostei de ler até ao momento. Este livro fala-nos da vida de uma menina cujo nome é Branca. (Neste momento vocês devem estar a pensar que ela tem um nome muito esquisito, mas eu já vos vou explicar qual a razão para ela ter um nome assim tão invulgar). Branca tem este nome devido ao facto de ela ter nascido em pleno palco da Feira (um pequeno teatro que representava peças de Gil Vicente) quando a sua mãe estava a representar o papel de Branca-a-Brava.

     A Feira passou a ser a casa de Branca e da sua mãe, pois Mercúrio, o dono da Feira ou se preferirem o patrão, aceitava toda a gente que quisesse viver lá desde que ajudasse nas tarefas que era necessária cumprir.

   A vida na Feira era muito tranquila e sem luxos e Branca sentiu que aquela era a sua verdadeira casa, o sítio onde ela queria passar o resto da vida. Lá todos eram como uma família, apesar de ninguém ter qualquer grau de parentesco, com a exceção de Mercúrio e do Diabo que eram pai e filho.

   A sua mãe estava sempre cheia de dores e os imensos bolsos das suas calças estavam carregados de frascos de comprimidos que ela engolia aos cinco de cada vez. A sua mãe dizia que estava apenas cansada de tantos espetáculos, mas Branca começou a perceber ao longo do tempo que a sua mãe estava doente.

   Certo dia chegaram umas senhoras (referidas pela narradora como Elas, a mais-velha e a mais-nova)que bateram à porta e pediram para entrar. Elas foram lá para ver se a casa tinha condições para ela viver e com quem é que ela vivia, mas foi Justina que conversou com ELAS e por isso a conversa foi uma grande baralhada.

   Quem serão ELAS, o que é que elas irão fazer à pequena Branca e será que a sua mãe ainda sobreviverá por muito tempo à doença? Leiam, deixem-se tocar por esta narrativa tão cheia de vida.

João Pedro Martinho